A partir de Julho, a Latam, uma companhia aérea brasileira vai passar a cobrar pelas bagagens saindo da América do Sul (excepto Colômbia) para Estados Unidos e Israel.

Uma má notícia para os viajantes, sem dúvida.

A franquia na classe económica será definida de acordo com a tarifa adquirida pelo cliente.

Em voos de/para Estados Unidos, “a Tarifa Promo não vai incluir bagagem” e a Tarifa Light terá uma peça de 23 kg, enquanto as tarifas Plus e Top contarão com duas malas de 23 kg.

Nos voos de/para Israel, “as tarifas Promo e Light não terão bagagem incluída,” porém a Tarifa Plus dará direito a uma peça de 23 kg e a Tarifa Top a duas malas de 23 kg.

Читайте также:  Emprego no Aeroporto de Lisboa

A mudança entra em vigor em voos para os Estados Unidos para bilhetes emitidos a partir de 01 de Julho.
No caso de Israel, a mudança só passa a vigorar aplica na emissão de bilhetes a partir de 08 de Julho.

Consultada, a Latam informou que passageiros com voos de/para os Estados Unidos devem pagar US$ 45 para volumes adquiridos até seis horas antes do voo e US$ 90 se comprados com menos de seis horas de antecedência.
Em voos com origem e destino na Ásia e Europa, os valores variam entre US$ 55 para volumes adquiridos até seis horas antes do voo e US$ 75 se adquiridos com menos de seis horas de antecedência.
“Os valores serão convertidos para real e baseados na cotação do dólar do dia.”

Читайте также:  TAP voou no Dia da Mulher com tripulação exclusivamente feminina

“É por causa de medidas como essa e preços não tão atractivos que cada vez mais vemos nos aeroportos passageiros viajando somente com bagagem de mão – o que é um pouco mais complicado considerando os voos de longa distância.”, refere a nota de imprensa.