A tripulação de um avião da KLM expulsou de bordo dois passageiros espanhóis, que não falavam inglês, depois de um desentendimento provocado por um computador portátil.

Uma discussão com o pessoal de voo foi a causa da expulsão de um casal de espanhóis do voo da KLM 1707 que na segunda feira passada fazia a ligação Amsterdam Madrid.

O incidente que se tornou viral nas redes sociais por ter sido gravado por outros passageiros, aconteceu quando elemento da tribulação mudou de lugar a mala de mão dos passageiros.
De imediato o homem repreende em espanhol o funcionário dizendo-lhe que “ a mochila tem um computador lá dentro”.

O funcionário responde-lhe em inglês, e o passgeiro não entende as explicações ate que a situação se complica de tal forma que o comandante se vê obrigado a expulsar o casal.

Читайте также:  Legislação sobre direitos dos passageiros não é revista há 15 anos

“Disse-lhe para por favor não mexesse na mochila porque tinha lá um computador e que não queria que mo estragasse. Chegou o comandante e sem se dirigir a mim disse que nos expulsava do avião”, lamentava-se o homem enquanto se dirigia à passagem para abandonar o avião. Perante esta situação choveram críticas em defesa do casal por parte de outros passageiros, do tipo “isto é o que se passa na KLM”, “Estamos consigo”, ou ainda “vamos fazer queixa por si”.

Um deles relatou no Twitter a conduta dos empregados e rotulou a KLM de “vergonha de Companhia”: “Voo Amsterdam- Madrid. Expulsam um passageiro espanhol de um avião porque não há ninguém na tripulação que saiba falar com ele na sua língua. “O piloto afirmou que era impossível falar com ele”.

Читайте также:  O Aeroporto Internacional de Dubai, a maior cidade dos Emiratos Árabes Unidos

O avião acabou por descolar de Amsterdam mas sem o casal de espanhóis.

Em comunicado tornado público dias depois a KLM assegurava que “lamentava profundamente o sucedido e os inconvenientes causados a alguns passageiros”.

No entanto a companhia defende os seus trabalhadores porque “ fizeram o possível para ajudar o casal a guardar a sua bagagem de mão.” “ este procedimento é necessário, para cumprimento dos padrões de segurança da companhia”, sustenta  a companhia aérea

Devido aos momentos de tensão, os empregados, continua o comunicado, viram-se obrigados a expulsá-los, “para evitar mais atrasos aos outros passageiros” quando um dos passageiros “se negou em repetidas ocasiões” a seguir as instruções da tripulação. KLM indicou que “todos os membros da tripulação falam holandês e inglês” e os chefes de cabina” recebem formação pelo menos em espanhol, francês e alemão”.