A Hi Fly vai receber este ano dois novos Airbus A330-900neo, sendo deste modo a primeira empresa de wet lease de aeronaves do mundo a contar com este avião de última geração ultra-eficiente.

Assim os passageiros da Hi Fly irão poder desfrutar de maiores níveis de conforto na nova cabine exclusiva, projectada e lançada recentemente pela Airbus, enquanto “a própria companhia irá beneficiar financeiramente de um consumo e de emissões de carbono significativamente mais baixas.”

Estas aeronaves são movidas por “motores Rolls-Royce Trent 7000 de nova geração, a sétima versão da família Trent — grandes motores a jato de turbo-ventilador projetadas exclusivamente para o Airbus A330neo.”

Têm também uma “nova asa optimizada com sharklets”, especialmente projectada para a família Airbus, melhora ainda mais o seu desempenho.

Читайте также:  TAP estende programa Stopover ao Brasil

Referindo-se à inclusão deste novo modelo na frota, o presidente da Hi Fly, Paulo Mirpuri, disse: “a Hi Fly está a preparar-se para um futuro muito promissor e reconhece a excecional eficiência do A330neo, com o seu potencial de 25% de poupança por lugar (em comparação com aeronaves concorrentes da geração anterior) e o excelente conforto para os passageiros. Estamos confiantes de que as tecnologias melhoradas da aeronave irão elevar a experiência de voo a um novo nível”.

“A introdução da aeronave A330neo na nossa frota é uma ocasião importante para a Hi Fly. Somos a primeira transportadora de wet-lease a ter o novo avião e estamos felizes por podermos oferecer os mais recentes aviões de passageiros aos nossos clientes», disse a terminar.

Читайте также:  British Airways assinala o centenário com tema da ópera Lakmé de Deslibes

O primeiro A330neo entrou ao serviço com a Hi Fly em Fevereiro e a segunda aeronave acaba de ser montada em Toulouse e será entregue à companhia no próximo mês de Junho.

A companhia aérea está no caminho certo para cumprir “o compromisso de voar sem plástico até o final deste ano, depois de ter feito história ao realizar uma série de voos experimentais de passageiros em Dezembro passado, sem qualquer artigo de plástico de uso único a bordo.”