A Air Europa, empresa aérea do grupo espanhol Globália, pediu ao governo brasileiro autorização para operar rotas internas no País.

A companhia solicitou registo na junta comercial de São Paulo, primeiro passo para se constituir no Brasil, e comunicou à cúpula da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que pedirá autorização de operação em breve.

A informação foi confirmada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, e ainda por uma fonte da Anac.

A Air Europa pode tornar-se  a primeira companhia aérea totalmente estrangeira a entrar no Brasil para operar voos domésticos.

Empresas como a norueguesa Norwegian e a chilena Sky, que chegaram ao Brasil recentemente, operam somente rotas para o exterior.

Читайте также:  easyJet e Emirates juntam-se para uma nova parceria

Um dos maiores grupos de turismo da Europa, com empresas na hotelaria e aviação, a Globália tenta antecipsr-se aos seus concorrentes internacional.

Há, porém, dois problemas à frente. O primeiro — e mais urgente — é a aprovação pelo Congresso da medida provisória que abriu o setctor. O texto precisa passar nas Casas até quarta-feira ou perderá a validade. O prazo está apertado e o governo vem tendo dificuldade em encaminhar matérias ao Congresso.

O Ministro de Turismo brasileiro, numa visita a Espanha onde se reuniu com execu da Globalia, afirmou que «a Air Europa fez o registo agora para garantir o prazo, mas possui ressalvas. Eles ainda montarão o plano de investimento e tudo dependerá da aprovação no Congresso».

Читайте также:  Skytrax premeia Iberia como melhor Companhia Aérea do Sul da Europa

O segundo problema é a forma como o novo marco legal será aprovado pelos parlamentares. Há uma preocupação dentro do governo sobre os efeitos de alterações realizadas no Congresso. A comissão especial que apreciou a medida provisória incluiu no texto o fim da cobrança da bagagem e a exigência de que as compânsias estrangeiras destinem 5% de seus voos para rotas regionais, no mínimo durante menos dois anos.

A Anac informou que até ao momento não recebeu nenhum pedido de autorização de operação da empresa.